Sábado 23 de Janeiro, 2021
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Notícias



Alto Minho procura novos talentos no Canto ao Desafio



É um dos principais ícones do Património Cultural Imaterial do Alto Minho e tem o improviso e o sentido de humor como principais características. Geralmente acompanhada por uma concertina, consiste na arte de produzir poesia popular na hora, com direito a um animado despique e até ao uso de uma linguagem de segundo sentido. Chama-se Canto ao Desafio, ou Desgarrada, e conta agora com um programa inédito de captação de talentos que pretende divulgar e ensinar aos jovens da região esta forma de canto tradicional. A iniciativa “De Repente, Canta a Gente”, conta com a colaboração de repentistas consagrados que, liderados pelo cantador Augusto Canário, vão desenvolver um trabalho direto com os mais novos que pretendam aprender esta arte.

Promovida pela CIM Alto Minho e cofinanciada pelo Norte 2020 – Programa Operacional Regional do Norte, a ação envolve os concelhos de Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. O projeto, a realizar-se entre dezembro de 2020 e novembro de 2021, tem como principal alvo as comunidades escolares e culturais. O seu programa encontra-se completamente ajustado ao novo quotidiano imposto pela Direção-Geral da Saúde em contexto de pandemia, motivo pelo qual grande parte do seu funcionamento pode ser realizado no site oficial: https://derepentecantaagente.pt

A iniciativa foi apresentada numa conferência de imprensa* realizada no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, que contou com a presença do presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, do produtor David Martins e do cantor repentista, Augusto Canário. Para o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, “esta é uma iniciativa dos 10 municípios do Alto Minho que visa tirar partido daquilo que já é um património de todos e que queremos que seja também levado a Património Imaterial da Humanidade”. De acordo com o mesmo responsável, pretende-se “envolver todos os jovens e todas as escolas neste projeto que, no fundo, é o reconhecimento de que os cantares ao desafio são, de facto, importantes naquilo que é a nossa cultura, as nossas festas e a nossa identidade. Contamos, para isso, com uma equipa técnica fabulosa, com uma participação de grandes cantadores e espero sinceramente que as nossas escolas e os nossos jovens adiram a este projeto”. (ver vídeo com declaração completa aqui: https://bit.ly/3h5c4gt)

David Martins, produtor do evento, explica que “os cantares ao desafio foram, até agora, algo aprendido por tradição oral, em processos informais. O traço inovador deste projeto reside na primeira tentativa a nível nacional de sistematização da técnica da Desgarrada, a produção de um currículo, e o desenvolvimento de ferramentas pedagógicas que vão permitir que possa ser ensinada em duas vertentes: no site, com dezenas de vídeos e áudios tutoriais, tendo ainda os jovens a possibilidade de enviar as suas cantorias para análise e acompanhamento pedagógico; e nas ações de capacitação a realizar em escolas, associações culturais e coletividades do Alto Minho, que podem ser presenciais ou, em caso de constrangimento da Covid-19, em videoconferência. Sendo ainda de sublinhar que serão envolvidos repentistas consagrados, liderados pelo cantador Augusto Canário, desenvolvendo um trabalho direto com os nossos jovens”. (ver vídeo com declaração completa aqui: https://bit.ly/3rhYHOE)

O produtor acrescenta ainda outra mais-valia: “no nosso programa são abordados conteúdos da Desgarrada que se relacionam e potenciam os programas oficiais de Língua Portuguesa e de Educação Musical/Música, com a Componente Regional do Currículo bem como dos DAC (Domínios de Autonomia Curricular), sendo uma forma diferente e divertida de aprender e de trazer alegria às nossas escolas”. (ver vídeo com declaração completa aqui: https://bit.ly/2LXYh01)

“Estou muito feliz por fazer parte deste projeto e por a minha terra, ou seja, as autarquias que compõem a CIM Alto Minho, terem-se juntado e proporcionado esta grande oportunidade. É um projeto pioneiro”, refere Augusto Canário. Para o cantor repentista, “é importante manter e desenvolver a nossa identidade. Neste sentido, com a gravação de tutoriais, sessões presenciais e ao dar palco a quem se quiser evidenciar e demonstrar capacidade para o fazer, vamos ter durante mais ou menos um ano a capacidade de interagir, capacitar e ensinar alguns truques aos mais jovens, sobre o saber cantar ao desafio”. (ver vídeo com declaração completa aqui: https://bit.ly/2WzYict

Em termos de agenda, o projeto inicia-se agora pelas componentes de capacitação e de captação, através do lançamento do site https://derepentecantaagente.pt com a disponibilização sucessiva de dezenas de vídeos e áudios tutoriais e ainda, a possibilidade dos jovens candidatos a cantadores enviarem naquela plataforma, as suas rimas e cantorias para apreciação e orientação pela equipa técnica. (ver vídeo explicativo sobre o site aqui: https://bit.ly/37Av1V8)

Outra componente são as ações de capacitação realizadas nos 10 concelhos de forma presencial ou à distância – devido a eventuais constrangimentos da Covid-19 – e que se estenderão até ao fim do projeto. 

Por seu lado, estão previstos, de setembro a novembro de 2021, um conjunto de 10 concertos onde consagrados repentistas irão contracenar com os novos talentos captados pelo projeto, sendo que a 27 de novembro do mesmo ano, terão lugar dois grandes eventos: uma conferência e um concerto final, ambos no Centro Cultural de Viana do Castelo, que reunirão um conjunto alargado de cantadores e especialistas em repentismo oriundos de várias regiões do país.



Os nossos sites