Sábado 22 de Fevereiro, 2020
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Destaques
Apresentações dos oradores disponíveis aqui.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Notícias



“Caminho de Torres”: Sessão de apresentação pública e divulgação sobre um dos itinerários jacobeus estruturados em Portugal, no dia 11 de fevereiro, em Ponte de Lima
2020-02-07


A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) promove no próximo dia 11 de fevereiro, a partir das 14h30, na Villa Moraes, em Ponte de Lima, uma sessão de apresentação pública e divulgação do projeto “Caminho de Santiago - Caminho de Torres”, um dos itinerários jacobeus estruturados em Portugal.

O Caminho de Torres é uma das rotas que une Salamanca a Santiago de Compostela, com cerca de 600 km e 24 etapas, juntando localidades importantes para o imaginário medieval jacobeu como Amarante, Guimarães, Braga, Ponte de Lima, Paredes de Coura e Valença. Adota o nome do seu mais célebre peregrino, o escritor de Salamanca, Diego de Torres Villarroel (1694-1770), que fez o Caminho de Santiago em 1737, em cumprimento de uma promessa feita nos tempos do exílio português, escolhendo este caminho de peregrinação. O relato que escreveu é conhecido por Peregrinación al glorioso Apóstol Santiago de Galicia. 

Mais de dois séculos e meio depois, Luís António Quintales transformou o relato de Torres num Caminho de Santiago adaptado às necessidades das peregrinações jacobeias atuais. Este trabalho esteve na base do projeto de “Valorização Cultural e Turística do Caminho de Torres”, que está a ser desenvolvido em parceria por cinco comunidades intermunicipais (Douro, Tâmega e Sousa, Ave, Cávado e Alto Minho), no âmbito do PO Norte 2020, no domínio do Património Cultural. Iniciado em 2017, o projeto contemplou, numa primeira fase, o levantamento histórico e a sinalização deste itinerário, que atravessa mais de uma dezena de municípios do Norte de Portugal. Em Ponte de Lima, o Caminho de Torres entronca com o Caminho Central Português, que passa por Rubiães, em Paredes de Coura, prolongando-se até à travessia do rio Minho, em Valença. Ao longo deste itinerário, que se inicia na Ponte do Abade, em Sernancelhe, e com uma extensão de quase 235 km, o peregrino passa por quatro sítios classificados como património mundial e seis catedrais, constituindo assim uma excelente oportunidade para conhecer o interior de Portugal e a sua deslumbrante paisagem.

No sentido de sensibilizar os vários agentes públicos e privados que atuam nas áreas ao longo do itinerário para o potencial cultural, turístico e económico que este recurso representa, realiza-se no próximo dia 11 de fevereiro, em Ponte de Lima, uma sessão de apresentação pública e divulgação do Caminho de Torres. Esta sessão contará com a participação de um conjunto de oradores, nomeadamente Paulo Almeida Fernandes, assessor científico do projeto, que fará uma apresentação do Caminho de Torres; Nuno Pontes, peregrino dos Caminhos de Santiago e presidente da Associação Espaço Jacobeus (AEJ); David Ferreira, coordenador da Comissão de Certificação do Caminho de Santiago, que abordará a Regulamentação da Certificação dos Caminhos de Santiago; e Ana Rita Dias, vice-presidente da Federação Europeia dos Caminhos de Santiago, cuja intervenção incidirá sobre o Caminho de Santiago como Rota Cultural Europeia: Federação Nacional dos Caminhos de Santiago.


Os nossos sites