Sexta-feira 02 de Dezembro, 2022
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Notícias



CIM assina contrato para melhoria dos cuidados de saúde primários no Alto Minho
2022-08-31



A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) assinou no dia 30 de agosto, um contrato interadministrativo de colaboração com os seus dez municípios associados, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) e a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM). O objetivo é avançar, de forma articulada, com a preparação de projetos de elevada maturidade técnica e financeira para obras de requalificação, melhoria, etc., nas unidades de cuidados de saúde primários do Alto Minho, para posterior enquadramento em diversos instrumentos de financiamento (em particular na componente C1 – Saúde do PRR – Plano de Recuperação e Resiliência português).

O ato decorreu nas instalações da CIM Alto Minho, em Ponte de Lima, contando com a presença do presidente do Conselho Intermunicipal da CIM Alto Minho, Manoel Batista; dos representantes dos dez municípios do Alto Minho; e do presidente do Conselho de Administração da ULSAM, António Franklim Ramos.

O presidente da CIM Alto Minho, Manoel Batista, salientou a importância deste contrato, na medida em que “permite legitimar o trabalho conjunto de elaboração de projetos de intervenção nas unidades de saúde” e que, no seu entender, “irão contribuir para a qualidade da saúde no território. “A partir deste momento, os municípios do Alto Minho têm condições formais para realizar projetos de requalificação da rede de equipamentos de saúde e ir a jogo no processo de obtenção de financiamento para a sua execução”, reforçou Manoel Batista.

António Franklim Ramos, presidente da ULSAM, destacou o “bom exemplo” de cooperação que existe no Alto Minho, dando nota da colaboração estreita que tem vindo a ser desenvolvida entre a ULSAM, a CIM Alto Minho e os municípios, que possibilitou já a realização de “uma avaliação das necessidades mais prementes para dignificar os cuidados de saúde primários e dar mais conforto aos seus utentes”.




Os nossos sites