Domingo 29 de Maio, 2022
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Destaques
Dia 31 de maio, 10h30, Caminha.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Notícias



Ministro das Infraestruturas e da Habitação participou, em Melgaço, em conferência da CIM Alto Minho para debater conetividade e acessibilidade transfronteiriça
2022-04-26


A CIM Alto Minho apresentou a Pedro Nuno Santos um conjunto de investimentos determinantes para o posicionamento estratégico do Alto Minho e o reforço da competitividade económica dos territórios de fronteira, nomeadamente a ligação do IC28 Arcos de Valdevez/ Ponte Barca à fronteira da Madalena, na Galiza; o prolongamento do IC1 até Valença e posteriormente até Monção, com ligação à A52 na Galiza, servindo a plataforma logística, a futura estação de alta velocidade; a melhoria da atual EN 101-202, ligação Valença-Monção-Melgaço; e a melhoria dos acessos e a ampliação de áreas de acolhimento empresarial. 

Realizada no âmbito da atualização/ revisitação da Estratégia “Alto Minho 2030”, documento que se pretende que venha a constituir o referencial base dos principais projetos e ações a desenvolver no próximo período de programação, esta conferência, que teve lugar no passado dia 22 de abril, contou também com a participação de Beraldino Pinto, vice-presidente da CCDR-N; Jesús Gamallo, diretor-geral de Relações Exteriores e com a UE (Xunta da Galiza); e de autarcas dos dois lados da fronteira.

Para o presidente da CIM Alto Minho, Manoel Batista, o Alto Minho tem uma posição geoestratégica singular enquanto território onde se concentra parte significativa das dinâmicas populacionais (3,5 milhões de habitantes a menos de 60 minutos), de fluxos (47% dos movimentos de veículos de passageiros entre Portugal e Espanha), com relevante expressão de trabalhadores transfronteiriços e de competitividade económica (pela relação de proximidade com a Galiza), com uma acessibilidade sub-regional que pode ser alavancada com o reforço das ligações transfronteiriças.


Os nossos sites