Terça-feira 12 de Dezembro, 2017
pesquisa
# #
#
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Cluster "Turismo e Produtos Locais"

Programa de Ação PROVERE “Minho Inovação” 2018-2020 
Em 2016, a CIM Alto Minho, em parceria com a CIM do Cávado e a CIM do Ave, dinamizou o processo conducente à estruturação da proposta da iniciativa “PROVERE Minho INovação”, candidatado ao PROVERE – programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos – Reconhecimento Formal das Estratégias de Eficiência Coletiva PROVERE na região do Norte – EEC – Aviso N.º Norte -28-2015-17. Pretende-se, assim, reforçar o efeito multiplicador no longo prazo da estratégia de eficiência coletiva, cooperação e inovação interinstitucional Minho IN, dando continuidade à experiência acumulada e à confiança depositada pelos privados e entidades associativas na ação conjunta das CIM do Alto Minho, Cávado e Ave em prol do desenvolvimento económico e do apoio ao investimento produtivo, baseado na valorização dos recursos endógenos do território. 
O Minho Inovação tem como principais objetivos: (i) Alavancar o investimento privado e atrair novos investidores para o território; (ii) Melhorar a visibilidade e a notoriedade do destino turístico e da marca Minho; (iii) Melhorar a perceção da procura em relação à experiência turística; (iv) Atenuar a sazonalidade turística; (v) Promover o surgimento de ofertas inovadoras e (vi) Aumentar o n.º de start-ups inovadoras na área do turismo.O programa de ação “Minho Inovação” foi aprovado no passado dia 28 de setembro de 2017 pela Autoridade de Gestão do PO Norte 2020 com um investimento total de 12.148.071,65€, abrangendo os seguintes Projetos Âncora orientados para o território do Minho (com particular incidência nos territórios de baixa densidade):
- PA Marketing, Comunicação e Internacionalização - 1.470.588 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Touring Cultural – Identidade Cultural do Minho – 882.353 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Touring Cultural – Aldeias do Minho de Portugal/Minho – 882.353 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Touring Cultural – Artes e Produtos Tradicionais – 352.941 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Turismo de Natureza/Náutico – Naturminho II – 588.235 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Turismo de Natureza/Náutico – Minho Náutico/Mar/Rio e Albufeiras - 588.235 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Ações de Qualificação dos Produtos Turísticos Estratégicos do Minho – Touring Cultural (Património Cultural, Aldeias de Portugal/Minho) – 3.197.600 € (Tx comparticipação – 75%)
- PA Ações de Qualificação dos Produtos Turísticos Estratégicos do Minho – Turismo de Natureza/Náutico – 2.363.444 € (Tx comparticipação – 75%)
- PA Enogastronomia: sabores, ofertas e conhecimento – 352.941 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Inovação, Qualificação e Empreendedorismo – 882.353 € (Tx comparticipação – 85%)
- PA Coordenação e Gestão – 587.028 € (Tx comparticipação – 85%)
Cofinanciamento: PO Norte 2020
Montante de investimento: 12.148.071,65€
Situação atual: Em execução

Minho Região Europeia da Gastronomia
O presente projeto visa intervir nos domínios do sector agroalimentar e da gastronomia que se revelam fundamentais para a promoção da inovação e da afirmação das apostas de especialização inteligente no território do Minho (NUTS III Alto Minho, Cávado e Ave, num total de 24 concelhos), apresentando como objetivo geral a “dinamização de um conjunto diversificado de iniciativas tendo em vista a valorização económica do MINHO enquanto região gastronómica de excelência”.
Tendo em conta o objetivo geral do projeto, foram definidos os seguintes objetivos específicos:
- Valorizar o potencial de desenvolvimento económico de uma base de atividades associada ao sector agroalimentar e gastronomia, fomentando a qualificação, inovação e capacitação em domínios chave dos principais recursos e /ou vocações produtivas territoriais.
- Maximizar o potencial de promoção do Minho enquanto destino gastronómico de excelência, fomentando a atratividade regional alicerçado na valorização e preservação dos recursos endógenos do Minho, promovendo a sua capacidade de adaptação às dinâmicas concorrenciais à escala global.
Nesse sentido, a operacionalização deste projeto prevê as seguintes ações:
- Na Ação 1 - Qualificação & Valorização da “Gastronomia do Minho” visando valorizar o potencial de desenvolvimento de uma base de atividades associada ao sector agroalimentar e à gastronomia nomeadamente, através da qualificação, inovação e capacitação em domínios chave dos principais recursos e /ou vocações produtivas territoriais.
- Na Ação 2 - Promoção Territorial do Minho enquanto Destino Gastronómico de Excelência, orientada para colmatar e/ou valorizar os principais fatores críticos associados à sua competitividade e eficiência coletiva. Neste âmbito, visa¬‐se contribuir para a promoção da atratividade regional, alicerçado na valorização e preservação dos recursos endógenos do Minho, promovendo a sua capacidade de adaptação às dinâmicas concorrenciais à escala global.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte “Norte 2020”
Montante de investimento: 1.375.623,22€/  Investimento CIM: 668.137,14€
Situação Atual: Em execução

Minho IN
A CIM Alto Minho é a entidade líder do consórcio Minho IN, formado conjuntamente com as comunidades intermunicipais do Ave e Cávado, envolvendo ainda a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal, as associações de desenvolvimento local (ADRIL, ADRIMINHO, ATAHCA, Sol Ave e PROBASTO) e centenas de promotores privados, com o objetivo de promover uma Estratégia de Eficiência Coletiva, partindo de uma visão consensualizada do desenvolvimento do Minho Rural, assente em quatro áreas económicas fundamentais (o ambiente, o turismo, o agroalimentar e a cultura/património).
Em torno destas quatro áreas temáticas foram definidos dez projetos âncora, que visam contribuir para o aumento da atratividade e competitividade do território, através da valorização económica dos seus recursos endógenos. São eles o Golfe Minho IN, Saúde e Bem-Estar, Competitividade e Empreendedorismo, Rota dos Vinhos Verdes, Artes e Produtos Tradicionais, Turismo de Natureza, promoção turística, Solares, Aldeias e Jardins e Novos Negócios da Terra.
Cofinanciamento: PROVERE - Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos
Montante de investimento: 14.600.000,00 euros
Situação atual: Concluído


Os nossos sites