Sábado 01 de Outubro, 2022
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Ambiente e Património Natural

Controlo Vespa 2.0| Estratégia de Prevenção e Controlo da Vespa velutina nos Ecossistemas do Alto Minho
O projeto Controlo Vespa 2.0| Estratégia de Prevenção e Controlo da Vespa velutina nos Ecossistemas do Alto Minho – aprovado no âmbito da candidatura ao Aviso POSEUR 15-2021-02, Eixo Prioritário 3 – Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos: Conservação, Gestão, Ordenamento e Conhecimento da Biodiversidade, dos Ecossistemas e dos Recursos Geológicos, tem como objetivo geral a melhoria do estado de conservação dos ecossistemas e da conservação dos habitats naturais, bem como analisar, caracterizar e dimensionar o estado demográfico da vespa velutina no Alto Minho e o impacto da sua ocorrência ao nível da biodiversidade, socioeconómico e na saúde pública.
Esta estratégia pretende reforçar a capacidade de intervenção da CIM Alto Minho e dos dez municípios associados, nas diferentes fases do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa velutina, que passa essencialmente por ações de prevenção e controlo da espécie, vigilância ativa e passiva, na atuação das equipas de intervenção na deteção e na eliminação dos ninhos primários e definitivos, na sensibilização pública, formação e divulgação, assim como para os atores locais e na respetiva monitorização e avaliação.
A execução da operação “Controlo Vespa 2.0| Estratégia de Prevenção e Controlo da Vespa velutina nos Ecossistemas do Alto Minho” pressupõe a implementação articulada e concertada de três grandes ações prioritárias, que cobrem transversalmente todos os objetivos do projeto, nomeadamente:
i. Ação 1. Desenvolvimento da estratégia coordenada e respetivo plano de gestão integrada da Vespa velutina para o Alto Minho;
ii. Ação 2. Desenvolvimento e teste de novas técnicas e equipamentos para a deteção e controlo desta espécie invasora;
iii. Ação 3. Plano de comunicação e divulgação associado à problemática da Vespa velutina focado na sensibilização pública para os riscos associados.
Fonte de Financiamento: Fundo de Coesão
Montante de investimento: 330 255,00 €
Data de início: 01-09-2021
Data de conclusão: 30-06-2023

GESVESPA: Estratégias de gestão sustentável da vespa velutina
A CIM Alto Minho integra este projeto do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), no qual se propõe um plano de investigação integrado procurando satisfazer as necessidades de investigação identificadas no "Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Asiática em Portugal", particularmente nas ações de vigilância ativa, monitorização e controlo, a desenvolver de forma colaborativa com instituições do SI&ID regional, com as comunidades intermunicipais, a FNAP e a DGAV. A área de intervenção abrange a NUT NORTE e os concelhos adjacentes da NUT CENTRO.
Fonte de financiamento: Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR)
Montante de investimento: 411.665,00€ (projeto global)/ 23.020,00€ (CIM Alto Minho)
Situação atual: Concluído

Alto Minho Natura 2020: Programa Integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e da Biodiversidade
Projeto orientado para a preservação e conservação da natureza e da biodiversidade e para promover/apoiar estilos de vida ambientalmente sustentáveis, através das seguintes ações: i) Ação 1- Definição do Programa integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e da Biodiversidade, ii) Ação 2 - Operacionalização do Programa piloto integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e iii) Ação 3 - Capacitação e Informação e sensibilização dos Agentes Envolvidos.
Fonte de financiamento: Programa Operacional Regional do Norte - Norte 2020 - Aviso Norte -14-2016-01 - “Património Natural”
Montante de investimento: 271.970,00€
Situação atual: Concluído

Acontece in Loco – Montanha do Alto Minho
O projeto Acontece in Loco – Montanha do Alto Minho surgiu tendo como objetivo potenciar a intervenção dos agentes de desenvolvimento rural, promovendo o seu trabalho em rede e refletir sobre os modelos de governança que melhor poderão responder ao desafio da revitalização das aldeias, envolvendo as comunidades locais nesse processo, e potenciando a seu contributo para o desenvolvimento regional. O projeto foi financiado pela medida “Observação da Agricultura e dos Territórios Rurais” do PDR2020, no quadro da Rede Rural Nacional, e desenvolveu-se em torno de três objetivos específicos:
1 – Cooperar para melhor intervir na Montanha do Alto Minho: promover rotinas de trabalho cooperativo e de partilha de informação entre as sete entidades parceiras, envolvendo outras entidades relevantes e integrando as comunidades locais.
2 – Testar metodologias para monitorizar a Montanha do Alto Minho, combinando vários métodos, mas privilegiando a componente participativa das populações locais, envolvendo-as na realização do diagnóstico e nos processos de reflexão e capacitação desenvolvidos ao longo do projeto.
3 – Valorizar e disseminar o conhecimento para potenciar a inovação - analisar e sintetizar a informação recolhida, promover debates públicos e divulgar a informação em formato digital e impresso, com relatórios e brochuras adaptadas ao público técnico e ao público não técnico.
Fonte de financiamento: PDR2020
Montante de investimento: 9.546,21 €
Situação atual: Concluído

Guarda-Rios
Projeto da Valimar que tinha como objetivo geral promover uma maneira diferente de olhar os rios do Vale do Lima, nomeadamente através da valorização dos corredores ambientais; da conceção e implementação de um conjunto de espaços de excelência para o contacto com a natureza; da recolha de informação referente ao Vale do Lima, incorporando-a numa base georreferenciada; e da atribuição de matéria-prima às escolas do Vale do Lima para o desenvolvimento de programas curriculares e estudos científicos tendo como objeto os rios do Vale do Lima e respectiva envolvente.
Fonte de financiamento: Medida 2.2 do ON Operação Norte
Prazo de execução: 2003/2007
Montante de investimento: 1.136.675,58 euros


Os nossos sites