Domingo 25 de Junho, 2017
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Destaques
30 JUN, Viana do Castelo. Programa e inscrições aqui.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Turismo e Natureza

Rewilding Alto Minho Landscape - Novos Espaços de conservação e proteção da natureza e de turismo sustentável no Alto Minho
Projeto que visa o desenvolvimento e promoção de uma estratégia e rede regional de espaços de conservação e proteção da natureza, através das seguintes ações: i) Ação 1 – Estratégia Regional para a Paisagem do Alto Minho; ii) Ação 2 – Capacitação e informação para a valorização e conservação da natureza e dos serviços de ecossistema; iii) Ação 3 – Promoção das Paisagens do Alto Minho e do Turismo Sustentável.
Fonte de financiamento: Programa Operacional Regional do Norte - Norte 2020 - Aviso Norte -14-2016-01 - “Património Natural”
Montante de investimento: 318.336,30€
Situação atual: Início de execução

Alto Minho Natura 2020: Programa Integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e da Biodiversidade
Projeto orientado para a preservação e conservação da natureza e da biodiversidade e para promover/apoiar estilos de vida ambientalmente sustentáveis, através das seguintes ações: i) Ação 1- Definição do Programa integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e da Biodiversidade, ii) Ação 2 - Operacionalização do Programa piloto integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e iii) Ação 3 - Capacitação e Informação e sensibilização dos Agentes Envolvidos.
Fonte de financiamento: Programa Operacional Regional do Norte - Norte 2020 - Aviso Norte -14-2016-01 - “Património Natural”
Montante de investimento: 217.974,45€
Situação atual: Início de execução

Visitação de Paisagens Biodiversas e Turismo Sustentável no Alto Minho – BIOLANDSCAPE Alto Minho
Projeto no âmbito da Gestão Ativa de Espaços Protegidos e Classificados com o objetivo geral de promover a valorização sustentável do turismo de Natureza no território do Alto Minho. O contrato de financiamento foi assinado em 7 de maio de 2014. Desde essa data a CIM Alto Minho organizou um grupo de trabalho para o acompanhamento da referida operação e iniciou também o processo de candidatura ao galardão internacional atribuído de EUROPARC “Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho”. Neste processo, foi criada uma equipa técnica de projeto composta por mais de 30 entidades que em conjunto viabilizaram a aplicação da metodologia europeia tendo em vista a submissão do referido processo em fevereiro de 2015. A candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS) do Alto Minho foi entretanto aprovada, por unanimidade, pela Comissão de Avaliação da Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais – Federação EUROPARC.
A Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho integra o território constituído pelos concelhos de Caminha, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Monção, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira, abrangendo um conjunto de oito áreas protegidas e classificadas, designadamente, a Paisagem Protegida do Corno do Bico; a Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e de São Pedro d’Arcos; os Sítios da Rede Natura 2000 do Litoral Norte, dos rios Minho e Lima, da Serra de Arga e do Corno do Bico; e a Zona de Proteção Especial da Rede Natura 2000 Estuários dos Rios Minho e Coura. No Alto Minho, os municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço e Ponte da Barca já possuem o galardão CETS desde 2002, através da candidatura do Parque Nacional da Peneda Gerês – PNPG, que foi coordenada pela ADERE-PG e que foi já objeto de renovação.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte - O Novo Norte

InterAM – Integração do Alto Minho em redes internacionais de percursos cicláveis pedestres
No território do Alto Minho as vias verdes abrangem mais de 50 km de extensão, funcionado como infraestruturas de recreio e lazer adequadas a tráfego não poluente, formando troços de percursos onde se privilegia o contacto com as paisagens e com a biodiversidade rural. Este tipo de conceito verde proporciona à região do Alto Minho um destaque assinalável ao nível da Região Norte no que diz respeito à consciencialização, educação e interpretação ambiental.
A operação InterAM relaciona-se com a promoção, através da integração dos municípios do Alto Minho em redes ou organizações internacionais no domínio do turismo de natureza, em particular nas áreas relacionadas com os percursos de natureza (ecovias, percursos pedestres, vias ciclo-turísticas, observação de avifauna, etc.).
A presente operação foi submetida em 27 de maio de 2010 e mereceu aprovação em 6 de abril de 2011 pela Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013, tendo sido assinado o contrato de cofinanciamento em 20 de julho de 2011.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013
Montante de investimento: 90.570,00 euros
Situação atual: Concluído

Valor Gerês-Xurés – Princípios, Políticas e Práticas para a Valorização do Parque Transfronteiriço
Projeto liderado pela CIM Alto Minho que visou a gestão e promoção conjunta do Parque Transfronteiriço Gerês/Xurés, com investimentos em todos os municípios (portugueses e espanhóis) do Parque Gerêz-Xurés.
Ações: Conclusão da rede de Portas do Parque, com a construção de 6 Portas no Parque do Xurés; dinamização e gestão das Portas do Parque da Peneda-Gerês, no sentido do reforço da sua atuação, enquanto recurso fundamental na estruturação do sistema de visitação ao Parque Transfronteiriço; criação de um modelo de gestão comum das Portas do Parque Transfronteiriço; fomento do empreendedorismo na área do Parque Transfronteiriço e criação de valor acrescentado aos produtos e serviços endógenos.
Cofinanciamento: POCTEP (Programa Cooperação Transfronteiriça Espanha/Portugal 2007-2013)
Situação atual: Concluído

CTC II – Comunidade Territorial de Cooperação
Consolidação da Comunidade Territorial de Cooperação como agente de dinamização das relações transfronteiriças e de fomento de uma cooperação articulada, geradora de projetos fundamentais, sustentados nas vontades de todos os agentes locais. Tem como área geográfica de intervenção as regiões de Ourense (Espanha) e Minho-Lima e Cávado (Portugal).
Ações: Manutenção do secretariado técnico permanente da CTC; realização de sessão temática, com o objetivo de debater as questões relacionadas com a cooperação transfronteiriça no âmbito das ecovias; promoção e difusão do projeto, englobando a manutenção do portal da Comunidade Territorial de Cooperação Lima-Límia-Cávado; a elaboração de brochuras de divulgação; a difusão das atividades nos meios de comunicação social; promoção das ecovias do espaço transfronteiriço integrando, abrangendo o levantamento das ecovias e de toda a informação relevante sobre turismo de natureza, a qual foi agregada e disponibilizada aos potenciais turistas, através da produção e publicação de um guia de atividades ecoturísticas transfronteiriço, que organizou e integrou a oferta ecoturística deste território, bem como na edição de dois livros: um de fotografia – “Olhar sobre o Alto Minho”, de António Sá - e outro de desenhos e textos – “Pelo Alto Minho- Sketchbook”, de Carlos Basto e um guia de atividades ecoturísticas – "Alto Minho, Um Mundo de Experiências na Natureza".
Cofinanciamento: POCTEP (Programa Cooperação Transfronteiriça Espanha/Portugal 2007-2013)
Prazo de execução: 31 de dezembro de 2010
Montante de investimento: 100.000,00 euros
Situação atual: Concluído

ECOMINHO - Reabilitação e dinamização da rede de ecossistemas intertidais e ribeirinhos do Vale do Minho
Projeto transitado da Comunidade Intermunicipal do Vale do Minho para a CIM, que foi realizado em articulação com o projeto “Plano de Valorização dos Serviços dos Ecossistemas da Região Biogeográfica Atlântica – PVSERB” (ARH – Norte), tendo como objetivos a reabilitação e dinamização da rede de ecossistemas interditais e ribeirinhos do Vale do Minho; a promoção do ecoturismo; a monitorização da perda de biodiversidade no Vale do Minho; a proteção e conservação dos territórios seminaturais e a sensibilização das populações para as questões ambientais.
Ações: Construção da ecopista de Monção - 3ª Fase; prolongamento da ecopista em Valença; estudo de avaliação das condições ambientais da BH do Rio Minho; reabilitação ambiental e reforço de infraestruturas: arranjo de 5 troços fluviais junto ao rio Minho; intervenção nas pesqueiras; observatórios de avifauna; roteiros de avifauna e dinamização das pesqueiras; monitorização das zonas interditais/ribeirinhas; sensibilização, educação e dinamização Ambiental: Agenda XXI local.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013
Montante de investimento: 1.752.752,76 euros
Situação atual: Concluído

PRO_SEGUINDO
Projeto transitado da Valimar para a CIM Alto Minho que tem como objetivos maximizar o conhecimento acerca da Rede de Conservação da Natureza do território, diversificar valências de alguns espaços e infraestruturas; potenciar e diversificar ações de sensibilização ambiental; fomentar o ecoturismo e todo um conjunto de atividades que lhe estão associadas; incrementar a capacidade de intervenção e de articulação entre as instituições com vista a uma gestão sustentável do território.
Ações: Estudos de expansão da rede de percursos; materialização das Grandes Rotas – Montanha e Litoral; Plano de Acão para a Materialização da Rede de Observatórios da Avifauna do território; intervenções no Parque Ecológico Urbano de Viana do Castelo; infraestruturas (Responsabilidade: Municípios) intervenções num conjunto de espaços protegidos e classificados, mais propriamente em espaços de RAN; REN e Sítio da Rede Natura 2000 Litoral Norte e Rio Lima; ecovia de Caminha; ecovia do rio Lima: Oleiros/Ponte da Barca; ecovia do rio Lima: ponte sobre a ribeira de Silvareira e ligação ao troço de Fontão; zona de lazer do rio Labruja – Rendufe.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013
Prazo de execução: Dezembro de 2011
Montante de investimento: de 2.018.148,92 euros
Situação atual: Concluído

Promoção e Sustentabilidade das paisagens do Vale do Minho (PSPVM)
Considerando as questões relacionadas com a degradação dos sistemas ambientais e a perda abrupta de biodiversidade, este projeto da Comunidade Intermunicipal do Vale do Minho teve como principal objetivo globalmente promover a sustentabilidade e dinamizar as paisagens culturais e ambientais existentes recorrendo a medidas de análise e sistematização de informação bio-ecológica.
Ações: Caracterização biofísica; zonagem agro-ecológica e estudos de orientação agrícola; identificação dos recursos e valoração ambiental; estratégias para a gestão das áreas de rede NATURA 2000; estudo de localização e reforço efetivo de pequenas infraestruturas de recreio/interpretação ambiental; sinalização e interpretação das paisagens; sensibilização e educação ambiental, organização e divulgação de visitas ecoturísticas, sensibilização ambiental nas escolas; produção de desdobráveis/documentos temáticos; sistema de apoio a visitas ecoturísticas no Vale do Minho.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013
Prazo de execução: 31 de Dezembro de 2010
Montante de investimento: 1.482.106,48 euros
Situação atual: Concluído

Guarda-Rios
Projeto da Valimar que tinha como objetivo geral promover uma maneira diferente de olhar os rios do Vale do Lima, nomeadamente através da valorização dos corredores ambientais; da conceção e implementação de um conjunto de espaços de excelência para o contacto com a natureza; da recolha de informação referente ao Vale do Lima, incorporando-a numa base georreferenciada; e da atribuição de matéria-prima às escolas do Vale do Lima para o desenvolvimento de programas curriculares e estudos científicos tendo como objeto os rios do Vale do Lima e respectiva envolvente.
Cofinanciamento: Medida 2.2 do ON Operação Norte
Prazo de execução: 2003/2007
Montante de investimento: 1.136.675,58 euros

Plano de Sinalização e Interpretação dos Recursos Turísticos no Vale do Minho
Este plano da Comunidade Intermunicipal do Vale do Minho, apresentado ao Instituto do Turismo, teve por objetivo melhorar o nível de informação aos turistas através da colocação de sinalização direcional e rodoviária dos recursos turísticos, da colocação de placas identificadoras nos recursos histórico-culturais e de painéis interpretativos de paisagem nos recursos naturais e da implementação de um sistema de interpretação em audioguia para os recursos sinalizados por todo o Vale do Minho, em português, inglês e espanhol, para além da edição de mapas de orientação destes percursos pelo Vale do Minho.


Os nossos sites