Domingo 25 de Junho, 2017
pesquisa
# # # # # # # # # #
#
Destaques
30 JUN, Viana do Castelo. Programa e inscrições aqui.
Newsletter
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail.
Área reservada |
Cultura

Alto Minho 4D – Viagem no Tempo
Este projeto visa a estruturação, implementação e promoção turística de uma rede de rotas cronológicas culturais baseadas na história e nos bens patrimoniais do Alto Minho, encontrando-se estruturada com base nas seguintes ações: Ação 1 - Conceção e implementação da rede de estações de promoção turística do património histórico e cultural associado à rede de rotas cronológicas culturais “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”, com o seguinte objetivo operacional: Criação da rede de estações “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”, enquanto centro intermunicipal de recursos partilhados baseados na história e nos bens patrimoniais do Alto Minho, contribuindo dessa forma para a promoção da autenticidade e da identidade do território e para a mobilidade turística na região; Ação 2 – Dinamização, capacitação e promoção turística do património histórico e cultural associado à rede de rotas cronológicas culturais “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”, com o seguinte objetivo operacional: Desenvolver um programa de capacitação, dinamização e promoção turística e cultural centrado na herança patrimonial do Alto Minho e de suporte à rede “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”, envolvendo, para o efeito, quer os agentes do território quer a comunidade local, de forma a contribuir para a preservação da identidade e tradições da região, reforçar a oferta turística local e promover a circulação territorial e a atratividade regional; e Ação 3 - Estruturação e dinamização de ações de levantamento, capacitação e valorização orientadas para a promoção de comunidades criativas em domínios chave da estratégia de valorização turística “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”, com o seguinte objetivo operacional: Valorização de recursos culturais e criativos do território e referenciação de novos talentos para a criação de uma comunidade dinâmica e criativa de suporte à dinamização turística da rede “Alto Minho 4D - Viagem no Tempo” e criação de novos públicos.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte “Norte 2020”, Aviso Norte -14-2016-03 - “Património Cultural” - 1ª Fase
Montante de investimento: 1.993.399,50€
Situação Atual: Início de execução

COOLTIV’ART – Programação Cultural em Rede
Este projeto tem como objetivo a estruturação de uma programação em rede ao nível intermunicipal valorizadora dos recursos identitários do Alto Minho e das infraestruturas patrimoniais e culturais existentes, tendo em vista a dinamização e captação de fluxos turísticos associados aos bens e serviços culturais. Nesse sentido, a operacionalização deste projeto engloba as seguintes ações: Ação 1 – Criação de um “cartão intermunicipal cultural”, através da implementação de um sistema de bilhética em rede em dez equipamentos culturais do Alto Minho”; Ação 2 – Desenvolvimento de um programa de animação e promoção turística associado ao património cultural e aos recursos identitários do Alto Minho – Festival “DESENCAMINHARTE”.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte “Norte 2020”, Aviso Norte -14-2016-03 - “Património Cultural” - 2ª Fase
Montante de investimento: 381.890,40€
Situação Atual: Início de execução

Valorização Cultural e Turística do Caminho de Santiago - Caminho de Torres
O Caminho de Torres é um dos quatro itinerários jacobeus estruturados em Portugal, tendo integrado a proposta para a lista indicativa portuguesa de Património Mundial, que foi apresentada à Comissão Nacional da UNESCO e cuja validação se espera que possa ocorrer ainda em 2016. Para além disso, é o único trajeto que junta, num mesmo caminho, localidades tão importantes para o imaginário medieval jacobeu como Tarouca, Amarante, Guimarães, Braga e Ponte de Lima. Neste sentido o presente projeto surge como um instrumento fundamental para a valorização cultural e turística do Caminho de Torres, assente na sua inventariação, divulgação, proteção, valorização, conservação, qualificação e promoção cultural e turística. Este projeto tem como parceiros a CIM Tâmega e Sousa, a CIM Alto Minho, a CIM Ave, a CIM Cávado e a CIM Douro.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte “Norte 2020”, Aviso Norte -14-2016-03 - “Património Cultural” - 1ª Fase
Montante de investimento: 1.063.275,87€
Situação Atual: Início de execução

CultRing - Cultural Routes as Investment for Growth and Jobs
Este projeto contempla um conjunto de ações de cooperação territorial e de troca de conhecimentos e experiências entre os parceiros em torno do conceito de Itinerários Culturais do Conselho da Europa. A Região Central da Macedônia (Grécia) é o chefe de fila do projeto.
Cofinanciamento: Programa Interreg Europe
Montante de investimento: 180.000€ (montante aprovado para a CIM Alto Minho)
Situação Atual: Início de execução

CRIARTE – Promoção da Criatividade Territorial do Alto Minho
Projeto submetido, no dia 19 de dezembro de 2011, ao Aviso de abertura - PCI/1/2011 – Bolsa de Mérito do ON.2 e aprovado pela respetiva Autoridade de Gestão em março de 2014, que teve como objetivo a valorização do capital simbólico e identitário do Alto Minho, através da mobilização dos seus atores em torno de uma estratégia intermunicipal de promoção da criatividade territorial. No âmbito deste projeto realizaram-se as seguintes ações: (i) Capacitação para a criatividade no Alto Minho, envolvendo a capacitação social da comunidade e dos principais agentes criativos para a construção conjunta de comunidades criativas; a realização de concursos de ideias, abrangendo diversos públicos, com o objetivo de estimular a sua capacidade criativa e artística em múltiplas vertentes; e a realização de um seminário para troca de experiências e apresentação de boas práticas; (ii) Valorização da imagem criativa do território, com o desenvolvimento de campanhas de promoção de iniciativas culturais do Alto Minho e a produção e requalificação de suportes promocionais de valorização criativa dos recursos do território; (iii) Promoção de ciclo de eventos de valorização criativa de recursos identitários do Alto Minho, reforçando o capital simbólico e identitário do Alto Minho através da promoção e qualificação integrada ao nível intermunicipal de iniciativas culturais dos 10 municípios.
Cofinanciamento: Programa Operacional Regional do Norte - O Novo Norte
Montante de investimento: 234.200,61 euros, cofinanciado em 85% pelo ON.2
Situação Atual: Concluído

CULTREDE
Apoio aos Municípios de Paredes de Coura e Ponte de Lima na dinamização da candidatura “CULTREDE 2011-2013”.

Sons e Acordes
Projeto da Valimar que visou a divulgação da música tradicional do Vale do Lima enquanto valor patrimonial da região. Tendo como parceiro a Diputación Provincial de Ourense, a Valima enquanto Chefe de Fila do projeto será responsável pela Coordenação e Gestão do Projeto; pela implementação de uma bolsa de espetáculos locais e pela reedição do Programa “Sons da História”, com a realização de 12 encontros de música sacra.
Cofinanciamento: INTERREG III A
Prazo de execução: 2003/2004
Montante de investimento: 200.000,00 euros

Plano Diretor das Fortalezas Transfronteiriças do Vale do Minho
Este plano da Comunidade Intermunicipal do Vale do Minho desenvolveu um conhecimento exaustivo do meio em que se suportam as fortalezas fronteiriças militares de ambos os lados da fronteira, desde a foz do rio Minho até cerca de 80 km a montante. Este Plano concentrou algumas intervenções realizadas sobre as fortalezas do rio Minho, servindo de base para a criação de rotas culturais das fortalezas fronteiriças e, ainda, como guia de boas práticas para a recuperação de elementos de alto valor arquitetónico.


Os nossos sites